quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Lua

Foto: http://zemotion.deviantart.com/art/of -the-Night-II-76879006

Não é quando o dia amanhece em nova aurora,
a vida recomeça quando o sol cede seu lugar.
Esse é o sinal para mim,
porque sou canhoto
e não destro,
porque sou verso
e não prosa,
canção e não matemática.
Sou guitarras e não armas,
porque sou emoção
e não lógica,
porque ando pelo lado mais vazio da calçada,
porque dirijo de faróis apagados na contramão.
Simplesmente porque sou
o final de semana
e não os dias úteis,
simplesmente porque sou
lua
e poderia ser só sua,
mas você não entende...

Leandro Wirz

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Sonho de Herói

Com um galho de bambu verde
e dois ramos de palmeira
eu hei de fazer um dia o meu cavalo
- com asas!
Subirei nele, com vento, lá bem alto
de carreira,
Voarei, roçando o mato,
as copas em flor das árvores,
como se cruzasse o mar...
e até sobre o mar de fato
passarei nas nuvens pálidas
muito acima das montanhas, das cidades, das
cachoeiras,
mais alto que a chuva, no ar!
E irei às estrelas,
ilhas dos rios de além,
ilhas de pedras divinas,
de ribeiras diamantinas
com palmas, conchas, coquinhos nas suas praias
também...
praias de pérola e de ouro
onde nunca foi ninguém...

Murilo Araújo

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Começa Outra Noite

Foto: http://guilmour.deviantart.com/art/Cold-Night-13645334

Por que razão haveria de abrir os olhos,
se o que me rodeia já está dentro de mim.
Em vão perco o que em vão procuro.
Olhando sem olhar,
tocando sem tocar, ouvindo
se que até mim chegue já som algum,
imóvel,
igual a uma pedra.
Pouco a pouco,
o oculto e o visível transformam-se num só
como o rio
e a sua sombra.
(E o silêncio
é escutar o coração de um anjo.)
Ponho à prova o presente:
o seu ponto de chegada sem chegada.
Pergunto-me quem sou,
quem és,
quem somos.
De pé, em frente ao abismo do silêncio,
começa outra noite.

Josep M Rodríguez

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Como um baralho de cartas ou um tigre de papel

A coragem está em assumir uma base de valores sabendo que ela é potencialmente falível e que, ainda durante a vida, podemos vê-la cair por terra, como um baralho de cartas ou um tigre de papel. Não se trata de fé, mas de profissão de fé, de confiança. Pedem-nos sempre, ou és positivo, ou negativo, ou tens ou não tens valores. A vida não é assim. E a sociedade humana falha, muitas vezes, porque não percebe que a vida não é assim.

Sr. Zink

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Apita o Juiz, Começa a Partida!

Quando a gente acha que conseguiu domar a vida, convencidos de que é só isso mesmo, achando que já descobriu tudo e que o jeito é ir levando, ela dá um olé, dribla três corações partidos, faz tabela com os sentimentos e surge com um novo amor, marcando gol de placa.
Você, ainda sem saber se é do time que está ganhando, ou se é do time adversário, fica ali parado, olhando a bola entrar no gol, a rede balançar e sentindo o coração bater muito mais forte. De repente, num impulso, corre pro abraço e comemora. Sim, você está se apaixonando.
Tomado por uma felicidade sem explicação, você corre pelo campo, arranca a camisa, mexe com a torcida e grita: "sim, marquei esse gol! Acertei o coração de alguém!". E a galera comemora com você. No time dos apaixonados, ninguém é perdedor. Todo mundo ganha medalha, troféu, abraços, beijos. O coração, juiz dessa partida que não tem hora pra acabar (pra quem tem muita sorte mesmo, não acaba nunca), corre de um lado para o outro, certificando-se de que ninguém cometerá uma falta grave. Um cartão amarelo uma vez ou outra acontece, mas faz parte do jogo.
A verdade é que quando a gente está gostando de alguém, a gente só quer falar disso. Qualquer metáfora fica fácil. Dá até pra uma mulherzinha como eu falar de futebol. Difícil mesmo é ficar longe.

Carol Moraes

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Mais Uma Vez


Jota Quest

Te tenho com a certeza
De que você pode ir
Te amo com a certeza
De que irá voltar
Pra gente ser feliz
Você surgiu e juntos
Conseguimos ir mais longe

Você dividiu comigo a sua história
E me ajudou a construir a minha
Hoje mais do que nunca somos dois
A nossa liberdade é o que nos prende

Viva todo o seu mundo
Sinta toda liberdade
E quando a hora chegar, volta...
Que o nosso amor está acima das coisas...desse mundo

Vai dizer que o tempo
Não parou naquele momento
Eu espero, por você
O tempo que for
Pra ficarmos juntos
Mais uma vez!

(...)

sábado, 24 de outubro de 2009

Amar o Próximo como Atchim Mesmo

São todos uns
Apaixonados:

Os santos. Os psicopatas. Os artistas.

E todos vivem gripados
Espirrando paixão nas
Cruzes, cruzes
Nas covas, covas
Na alma.

Logo,
O amor existe.

Acontece que somos alérgicos.

Clarissa Yemisi

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Toda a Vida Num Único Momento

Foto: http://tostandalone.deviantart.com/art/Full-Of-Happyness-96633149

Pensar que a felicidade está onde não estamos é dar asas ao inatingível; se há momentos em que rimos e nos sentimos plenos, por que não admitir que a felicidade é possível? Por que essa busca incessante do ad aeternum, se este tempo não foi feito para nós, humanos, e sim para os deuses? Se é tão bom sê-lo, por que não fingir pelo menos um sorriso. Fingir? Fingir seria certamente uma máscara e esta não condiz com a vivência plena que precisamos ter das coisas.

Ser feliz deve ser um peito aberto, desarmado ante o medo da incongruência ou do inesperado, colocar-se frente à vida sem temer que um soco por trás pegue-nos as costas. Deve-se confiar e rir, achando que o momento seguinte será melhor ainda.

Utopia? Que importam denominações, suposições, possibilidades... Ser feliz deve ser tão bom quanto caminhar na chuva e não se molhar, deve ser tão bom quanto abraçar um amigo, sentindo-o apenas como tal e, às vezes, sentindo no entrelaçar de braços que não se está sozinho, que o pior já passou e, doravante, tudo será carinho.

Ser feliz é não estar cansado, não pensar em se compensar do que quer que seja, porque não há por que ou do que se compensar. A chuva se chega fria demais, é gostoso, o dia está abrasante; se a comida não é a preferida, tanto melhor, está-se satisfeito ou se quer emagrecer alguns quilos e quanto menos comida, melhor. Se a gente está feliz é porque está e ponto final. Felicidade é algo tão bom, tão bom que significa tanto, que esse tanto significa tudo. Não se é feliz vinte e quatro horas por dia, mas um instante que seja é o bastante.

Pergunte-se, pois, o que é ou onde está a felicidade e se alguém disser: - Comigo! ou Aqui!, este álguem terá chegado ao seu momento epifânico e ainda que, nesse momento cesse o seu respirar, diga-se deste alguém: - Valeu à pena viver!

Regina Souza Vieira

sábado, 17 de outubro de 2009

Meu Mestre Mandou

Foto: http://fc03.deviantart.com/fs44/f/2009/061/f/e/Assassin__s_Creed_by_pacsaman.jpg

Doces eram os olhos da assassina,
Palavras, as armas do crime.
Em seguida, o silêncio,
O abismo.
Caí no céu,
Galguei o inferno.
O coração é um músculo mexicano
Vertendo cada vivência
Em ópera.
Escarlates veludos
Desnudam o desejo.
Um beijo pode não ser a verdade
Mas é o que queríamos que fosse.
O bem e o mal caminham de mãos dadas,
Fiz amor com ambos,
Matei os dois
E caminho só.
Sou re(s)to.

Leandro Wirz

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Carta a um desconhecido

Acordei pensando em você. Pensamento fixo mesmo, daqueles que a gente não consegue desviar.
Saí da cama morrendo de vontade de te ver. Seria ótimo poder dar um beijo de bom dia. Acho que sonhei com o seu abraço, sua voz falando coisas suaves. Não lembro bem...
Ando pela rua, indo para o trabalho e imagino o que você deve estar fazendo. Que roupa pode estar usando. Hoje está fazendo sol. A luz clara acerta meus óculos escuros e esquenta meu rosto e eu desejo que você esteja tão feliz quanto estou, pensando em mim, desejando que nossos caminhos se cruzem logo.
Ajeito meu cabelo, verifico se minha roupa não está torta. Você pode estar ao meu lado, como eu vou saber? Abro um livro e lá vem você novamente na minha cabeça. É aqui que você mora por enquanto. Fico com vontade de marcar um trecho do livro para ler pra você. Por que eu sei que você vai gostar desse livro. Assim como deve gostar de sorvete, de chocolate e de música.
A gente ainda não se conhece. Não sei qual sua cor preferida, nem como você gosta de tomar seu café, ou a cor dos seus olhos. Você ainda não sabe que eu acordo de bom humor todos os dias, que choro com coisas idiotas na TV, que sou míope e vivo sem óculos. Mas não importa. Você está por aí, construindo sua história, enquanto eu faço o mesmo do lado de cá. E uma hora qualquer, em um dia totalmente pacato, iremos cruzar nossos olhares numa daquelas cenas dignas de filme. Por que se é pra sonhar com o homem que realmente me fará feliz, é assim que tem que ser.

Carol Moraes

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

O Tempo Passa? Não Passa

Foto: http://korelyan.deviantart.com/art/behind-the-time-24658818

O tempo passa? Não passa
No abismo do coração.
Lá dentro, perdura a graça
Do amor, florindo em canção.

O tempo nos aproxima
Cada vez mais, nos reduz
A um só verso e uma rima
De mãos e olhos, na luz.

Não há tempo consumido
Nem tempo a economizar.
O tempo é todo vestido
De amor e tempo de amar.

O meu tempo e o teu, amada,
Transcendem qualquer medida.
Além do amor, não há nada,
Amar é o sumo da vida.

São mitos de calendário
Tanto o ontem como o agora,
e o teu aniversário
É um nascer toda a hora.

E nosso amor, que brotou
Do tempo, não tem idade,
Pois só quem ama escutou
o apelo da eternidade.

Carlos Drummond de Andrade

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Conquista

Foto: http://barangol0jenci.deviantart.com/art/sunshine-72714435

Na miséria mais funda
Cintila uma estrela
A dizer que a vida
É bela.

No silêncio aflito
da noite (naufrágio
dos tristes)
alguém sonha e canta
virgens alegrias.

A manhã nascente
para ser merecida
tem que ser sangrada
com a própria vida.

Luis Amaro

Regra No. 5

Nada é original. Apropria-te de tudo o que te enche de inspiração ou estimula a tua imaginação. Devora sem distinção filmes velhos e filmes novos, músicas, livros, quadros, fotografias, poemas, sonhos, conversas ouvidas por acaso, arquitetura, sinaléctica urbana, árvores, nuvens, movimentos de água, sombras e luz. Rouba apenas as coisas que falem diretamente ao teu coração. Se agires assim, a tua criação (tal como o teu fruto) será autêntica. A autenticidade é inestimável; a originalidade uma quimera. E não tentes dissimular o que pediste emprestado - reinvidica-o se for teu desejo. Dê por onde der, lembra-te sempre do que disse Jean-Luc Godard: "O importante não é onde se apanha as coisas - é até onde se as leva".

Jim Jarmusch

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Sol de Primavera

Foto: http://fhrankee.deviantart.com/art/Welcome-Spring-117294975

(Beto Guedes / Ronaldo Bastos)

Quando entrar setembro e a boa nova andar nos campos
Quero ver brotar o perdão onde a gente plantou juntos outra vez
Já sonhamos juntos semeando as canções no vento
Quero ver crescer nossa voz no que falta sonhar
Já choramos muito, muitos se perderam no caminho
Mesmo assim não custa inventar uma nova canção que venha nos trazer
Sol de Primavera abre as janelas do meu peito
A lição sabemos de cor
Só nos resta aprender...

sábado, 26 de setembro de 2009

Embriaguem-se

Foto: http://luthienangel.deviantart.com/art/Books-Books-Books-55319929


É preciso estar embriagado. Aí está: eis a única questão. Para não sentirem o fardo horrível do Tempo que verga e inclina a terra, é preciso que se embriaguem sem descanso.

Com quê? Com vinho, poesia e virtude, a escolher. Mas embriaguem-se.

E se, porventura, nos degraus de um palácio, sobre a relva verde de um fosso, na solidão morna do quarto, a embriaguez diminuir ou desaparecer quando você acordar, pergunte ao vento, à vaga, à estrela, ao pássaro, ao relógio, a tudo que flui, a tudo que geme, a tudo que gira, a tudo que canta, a tudo que fala, pergunte que horas são; e o vento, a vaga, a estrela, o passáro, o relógio responderão: "É hora de embriagar-se! Para não serem os escravos martirizados do Tempo, embriaguem-se; embriaguem-se sem descanso". Com vinho, poesia ou virtude, a escolher.



Charles Baudelaire

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

O que eu também não entendo


O tempo não foi nosso melhor amigo. Ele adiantou as coisas. Ele me fez chegar tarde demais na sua vida. Ele fez com que você fosse rápido demais em viver a sua. Será que nossa história vai ser desenhada assim, pra sempre? A gente, separados-juntos, reclamando por não ter tido tempo? Por não poder viver o que gostaríamos, porque se o fizéssemos magoaríamos muita gente? Porque o tempo fez assim? Porque correu demais pra você? Porque demorou tanto pra mim? Será que esse monte de interrogação merece ponto final? Acho que não. Respostas seriam em vão. Desnecessárias, completamente. A gente se completa. E isso eu não entendo. Nem quero mais tentar. Tô aprendendo.

Glau Ribeiro

terça-feira, 22 de setembro de 2009

Qual a receita para ser feliz?

Foto: http://carolinamaria.deviantart.com/art/Happiness-80319577

Hoje ouvi uma pergunta que me incomodou:
- Qual a receita para ser feliz?

Cáspita! Raios Múltiplos! E pra responder uma questão dessas?

Será que temos que deixar de nos preocupar com os problemas?
Ou nos esforçarmos mais para resolvê-los?

Temos que tentar gostar de quem nos ama, mas que não correspondemos?
Ou tentar conquistar quem amamos e não nos corresponde?
Quem sabe então, aguardar pacientemente até aparecer a tal da "alma gêmea"?

Temos que parar de imaginar visualmente os belos textos dos melhores livros, para não sofrer de ansiedade por não conseguir viver daquele jeito...
Ou talvez entrar mais e mais no mundo dos melhores livros, fugindo da realidade e, quem sabe, acabando por construir oportunidades de viver tudo isso...

Temos que seguir todas as regras para não existir punição,
Ou quebrar todas as regras para não ficar sob pressão?

Não tem receita. Não achei resposta.

Já fiquei feliz com tanta coisa besta.
Com a música certa, na hora certa.
Com a foto de alguém que quero bem.
Com a foto de alguém que não conheco, mas também quero bem.
Com o silêncio.
Com a bagunça.
Com um bom bate-papo.
Com cerveja no bar.
Com bar bacaninha, com boteco.
Com esporte, com preguiça.
Com correria e com indolência.

As vezes, só de imaginar algumas situações já fico feliz.
Assim mesmo, coisa meio romântica, meio boba...
E que amigos machistas não saibam, claro...

E com o tempo, vou aprendendo que a felicidade vem de não procurar receita.
Vem de se permitir viver o que aparece na vida.
Com bom senso, sempre.
Mas aproveitar, querer sorrir.
Querer viver.

Ou viver eternamente em dúvida do que fazer para ser feliz.

Márcio "Marushio"

domingo, 20 de setembro de 2009

Bicho de Sete Cabeças

Foto: http://my-eyes-your-windows.deviantart.com/art/Complicated-115378176

(Zé Ramalho)

Não dá pé, não tem pé nem cabeça
Não tem ninguém que mereça, não tem coração que esqueça
Não tem jeito mesmo
Não tem dó no peito, não tem nem talvez

Ter feito o que você me fez, desapareça
Cresça e desapareça
Não tem dó no peito, não tem jeito
Não tem coração que esqueça, não tem ninguém que mereça,
Não tem pé, não tem cabeça
Não dá pé, não é direito
Não foi nada, eu não fiz nada disso e você me fez um
Bicho de sete cabeças

Não dá pé, não tem pé nem cabeça
Não tem ninguém que mereça, não tem coração que esqueça
Não tem jeito mesmo
Não tem dó no peito, não tem nem talvez

Ter feito o que vTamanho da fonteocê me fez, desapareça
Cresça e desapareça
Não tem dó no peito, não tem jeito
Não tem ninguém que mereça, não tem coração que esqueça

Não tem pé, não tem cabeça
Não dá pé, não é direito
Não foi nada, eu não fiz nada disso e você fez um
Bicho de sete cabeças

Link musica:
http://www.youtube.com/watch?v=EUflOfAjhcA

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Mudam-se os Tempos

Foto: http://gilad.deviantart.com/art/Change-6759895

Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades,
Muda-se o ser, muda-se a confiança;
Todo o Mundo é composto de mudança,
Tomando sempre novas qualidades.

Continuamente vemos novidades,
Diferentes em tudo da esperança;
Do mal ficam as mágoas na lembrança,
E do bem, se algum houve, as saudades.

O tempo cobre o chão de verde manto,
Que já coberto foi de neve fria,
E em mim converte em choro o doce canto.

E, afora este mudar-se cada dia,
Outra mudança faz de mor espanto:
Que não se muda já como soía.

Luís Vaz de Camões

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Lifehouse's Everything Drama




Find me there,
And speak to me
I want to feel you
I need to hear you
You are the light
That's leading me to the place
Where I find peace... again

You are the strength
That keeps me walking
You are the hope
That keeps me trusting
You are the life
To my soul
You are my purpose
You're everything

And how can I stand here with you
And not be moved by you
Would you tell me how could it be any better than this

You calm the storms
And you give me rest
You hold me in your hands
You won't let me fall
You steal my heart
And you take my breath away
Would you take me in
Take me deeper, now

And how can I stand here with you
And not be moved by you
Would tell me how could it be any better than this

Cause you're all that I want
You're all I need
You're everything, everything
You're all I want
You're all I need
Everything, everything

And how can I stand here with you
And not be moved by you
Would tell me how could it be any better than this
Would tell me how could it be any better than this

---------------------------------------------------

Me encontre aqui
E fale comigo
Eu quero te sentir
Eu preciso te ouvir
Você é a luz
Que está me guiando para o lugar
Onde encontrarei paz... novamente

Você é a força
Que me faz andar
Você é a esperança
Que me faz confiar
Você é a vida
Para minha alma
Você é meu propósito
Você é tudo

E como eu poderia ficar aqui com você
E não ser movido por você?
Me diga, como isso poderia ficar melhor?

Você acalma as tempestades
E você me dá repouso
Você me segura em suas mãos
Você não vai me deixar cair
Você roubou meu coração
E me deixou sem fôlego
Você vai me receber?
Vai me atrair mais ainda?

E como eu poderia ficar aqui com você
E não ser movido por você?
Me diga, como isso poderia ficar melhor?

Pois você é tudo que eu quero
Você é tudo que eu preciso
Você é tudo, tudo
Você é tudo que eu quero
Você é tudo que eu preciso
Você é tudo, tudo

E como eu poderia ficar aqui com você
E não ser movido por você?
Me diga, como isso poderia ficar melhor?
Me diga, como isso poderia ficar melhor?

domingo, 30 de agosto de 2009

Ponto

Cheguei ao limite.
Dessa relação rasa
Que me rasga
tão profundamente
e derrama lágrimas que
não tenho por você.
Que dói toda vez que percebo
que até mesmo o outro
desejado insanamente
é uma versão rabiscada
de mim.
Não agüento esses dias que acordo
completamente apaixonado
por um você que
não existe.
Quero calar esse sentimento
e arrancar você na unha
e depois costurar o rasgo
com linha preta
para marcar o luto
da morte profunda
de um sentimento absurdo,
um amor idiota,
da melhor história do mundo.

Carol Moraes

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Amor e Amizade

Perguntei a um sábio,
A diferença que havia
Entre amor e amizade,
Ele me disse essa verdade...
O Amor é mais sensível,
A Amizade mais segura.
O Amor nos dá asas,
A Amizade o chão.
No Amor há mais carinho,
Na Amizade compreensão.
O Amor é plantado
E com carinho cultivado,
A Amizade vem faceira,
E com troca de alegria e tristeza,
Torna-se uma grande e querida
Companheira.
Mas quando o Amor é sincero
Ele vem com um grande amigo,
E quando a Amizade é concreta,
Ela é cheia de amor e carinho.
Quando se tem um amigo
Ou uma grande paixão,
Ambos sentimentos coexistem
Dentro do seu coração.

William Shakespeare

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Poética do Eremita

Foto: http://proboszcz.deviantart.com/art/Alone-with-sea-86774632

No deserto estão secas
As pedras que no mar se molhavam
A semelhança confunde o eremita que solitário demais
Passou o tempo entregando-se à solitária memória
Aqui a pedra seca
Para o eremita não perdeu
A qualidade húmida de poder
Ter estado ao pé do mar.

Fiama Hasse Pais Brandão

Musicado por Adriana Calcanhotto: www.youtube.com/watch?v=-2d8I5Xxp_c

sexta-feira, 31 de julho de 2009

Quando Eu Morrer Quero Ficar

Foto: http://jstasilentscream.deviantart.com/art/Rain-when-I-die-92140037

Quando eu morrer quero ficar,
Não contem aos meus inimigos,
Sepultado em minha cidade,
Saudade.

Meus pés enterrem na rua Aurora,
No Paissandu deixem meu sexo,
Na Lopes Chaves a cabeça
Esqueçam.

No pátio do colégio afundem
O meu coração paulistano:
Um coração vivo e um defunto
Bem juntos.

Escondam no Correio o ouvido
Direito, o esquerdo nos Telégrafos,
Quero saber da vida alheia,
Sereia.

O nariz guardem nos rosais,
A língua no alto do Ipiranga
Para cantar a liberdade.
Saudade...

Os olhos lá no Jaraguá
Assitirão ao que há de vir,
O joelho na Universidade,
Saudade...

As mãos atirem por aí,
Que desvivam como viveram,
As tripas atirem pro Diabo,
Que o espírito será de Deus.
Adeus.

Mário de Andrade

quarta-feira, 29 de julho de 2009

Amor e Crença

Foto: http://perhydrol.deviantart.com/art/God-that-s-for-you-55285301

Sabes que é Deus?! Esse infinito e santo
Ser que preside e rege os outros seres,
Que os encantos e a força dos poderes
Reúne tudo em si, num só encanto?

Esse mistério eterno e sacrossanto,
Essa sublime adoração do crente,
Esse manto de amor doce e clemente
Que lava as dores e que enxuga o pranto?!

Ah! Se queres saber sua grandeza,
Estende o teu olhar à Natureza,
Fita a cúp'la do Céu santa e infinita!

Deus é o templo do bem. Na altura Imensa,
O amor é a hóstia que bendiz a Crença,
ama, pois, crê em Deus, e... sê bendita!

Augusto dos Anjos

terça-feira, 28 de julho de 2009

Uns Versos

Foto: http://starg691.deviantart.com/art/The-songwritting-process-98505903

(Adriana Calcanhotto)

Sou sua noite, sou seu quarto
Se você quiser dormir
Eu me despeço
Eu em pedaços
Como um silêncio ao contrário
Enquanto espero
Escrevo uns versos
Depois rasgo

Sou seu fado, sou seu bardo
Se você quiser ouvir
O seu eunuco, o seu soprano
Um seu arauto
Eu sou o sol da sua noite em claro,
Um rádio
Eu sou pelo avesso sua pele
O seu casaco

Se você vai sair
O seu asfalto
Se você vai sair
Eu chovo
Sobre o seu cabelo
pelo seu itinerário
Sou eu o seu paradeiro
Em uns versos que eu escrevo
Depois rasgo


Link Musica: http://www.youtube.com/watch?v=1nLoY_Bd6m0

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Receita de Mulher

Foto: http://quaerion.deviantart.com/art/Love-Recipe-113112219

Os olhos de preferências grandes
E de rotação pelo menos tão lenta quanto
A da terra. (Vinícius de Morais)
O semblante, redondo
Sombrancelhas arqueadas
Negros e finos cabelos
Carne de neve formadas. (Thomaz Antônio Gonzaga)
Simpáticas feições , cintura breve,
Graciosa postura, porte airoso,
Uma fita, uma flor entre os cabelos. (Gonçalves Dias)
Verde carne, tranças verdes. (Garcia Lorca)
Lábios rubros de encanto
Somente para o beijo. (Junqueira Freire)
A sua língua, pétala de chama. (Cândido Guerreiro)
Nos lobos das orelhas
Pingentes de prata. (Gonçalves Crespo)
Mão branca, mão macia, suave e cetinosa
Com unhas cor de aurora e luz do meio dia
Nas hastes cor-de-rosa. (Luiz Delfino)
Os braços frouxos, palpitante o seio. (Casimiro de Abreu)
O dorso aveludado, elétrico, felino
Porejando um vapor aromático e fino. (Castro Alves)
Seu corpo tenha a embriagues dos vícios. (Cruz e Souza)
Com mil fragrâncias sutis
Fervendo em suas veias
Derramando no ar uma preguiça morna. (Teófilo Dias)
Nadegas é importantíssimo
Gravíssimo porém é o problema das saboneteiras
Uma mulher sem saboneteiras
É como um rio sem pontes. (Vinícius de Morais)
As curvas juvenis
Frescas de ondulações de forma florescente
Imprimindo nas roupas um contorno eloqüente. (Álvares de Azevedo)
Qualquer coisa que venha de ânsias ainda incertas
Como uma ave que acorda e, inda mal acordada,
Move, numa tonteira, as asas entreabertas. (Amadeu Amaral)
De longe, como Mondrians
Em reproduções de revistas
Ela só mostre a indiferente
Perfeição da geometria. (João Cabral de M. Neto)
Que no verão seja assaltada por uma
Remota vontade de miar. (Rubem Braga)
A graça da raça espanhola
A chispa do Touro Miura
Tudo que um homem namora
Tudo que um homem procura. (Paulo Gomide)
E todo o conjunto deve exprimir a inquietação e espera. Espera, eu disse?
Entao vou indo, que senão, me atraso!

*Vinícius que me perdoe plagiá-lo. Mas beleza é fundamental.

Millôr Fernandes

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Eu é que Deveria

Foto: http://nullermanden.deviantart.com/art/Leaving-38196866

Mentira se eu disser
Que preferia que você
Não tivesse vindo.
Mas é quase isso.

Você só faz o que quer.
Nada por mim.
Eu é que deveria fazer:
Eu deveria partir.

Eu vou me ferir
Ao te deixar.
Não se preocupe:
Você não vai sentir.

Leandro Wirz
blog: http://leandrowirz.blogspot.com/2009/07/eu-e-que-deveria.html

domingo, 19 de julho de 2009

Amor pra Recomeçar

Foto: http://theone85ca.deviantart.com/art/Love-14341168


(Barão Vermelho)

Eu te desejo não parar tão cedo
Pois toda idade tem prazer e medo
E com os que erram feio e bastante
Que você consiga ser tolerante
Quando você ficar triste
Que seja por um dia, e não o ano inteiro
E que você descubra que rir é bom,
Mas que rir de tudo é desespero. 

Desejo que você tenha quem amar
E quando estiver bem cansado
Ainda, exista amor pra recomeçar
Pra recomeçar.

Eu te desejo, muitos amigos
Mas que em um você possa confiar
E que tenha até inimigos
Pra você não deixar de duvidar
Quando você ficar triste
Que seja por um dia, e não o ano inteiro
E que você descubra que rir é bom,
Mas que rir de tudo é desespero.

Desejo que você tenha quem amar
E quando estiver bem cansado
Ainda, exista amor pra recomeçar
Pra recomeçar.

Eu desejo que você ganhe dinheiro
Pois é preciso viver também
E que você diga a ele, pelo menos uma vez,
Quem é mesmo o dono de quem.

Eu desejo que você tenha quem amar
E quando estiver bem cansado
Ainda, exista amor pra recomeçar
Pra recomeçar.

Link música: http://www.youtube.com/watch?v=aaeRGCyxtMk

quarta-feira, 15 de julho de 2009

O Bicho

Foto: http://cangelir.deviantart.com/art/garbage-collector-118789440

Vi ontem um bicho
Na imundície do pátio
Catando comida entre os detritos.

Quando achava alguma coisa,
Não examinava nem cheirava:
Engolia com voracidade.

O bicho não era um cão,
Não era um gato,
Não era um rato.

O bicho, meu Deus, era um homem.

Manuel Bandeira

terça-feira, 14 de julho de 2009

Na Véspera

Foto: http://littlemewhatever.deviantart.com/art/Road-Mist-83007020

Na véspera de nada ninguém me visitou.
Olhei atento a estrada durante todo o dia
Mas ninguém vinha ou via, ninguém aqui chegou.

Mas talvez não chegar
Queria dizer que há
Outra estrada que achar,
Certa estrada que está,
Como quando da festa
Se esquece quem lá está.

Fernando Pessoa

sábado, 27 de junho de 2009

Apenas Mais Uma De Amor


Foto: http://kittynn.deviantart.com/art/Untitled-16525766

(Lulu Santos)

Eu gosto tanto de você
Que até prefiro esconder
Deixo assim ficar
Sub-entendido

Como uma idéia que existe na cabeça
E não tem a menor obrigação de acontecer

Eu acho tão bonito isso
De ser abstrato, baby
A beleza é mesmo tão fulgaz

É uma idéia que existe na cabeça
E não tem a menor pretensão de acontecer

Pode até parecer fraqueza
Pois que seja fraqueza então,
A alegria que me dá
Isso vai sem eu dizer

Se amanhã não for nada disso
Caberá só a mim esquecer (eu vou sobreviver)
O que eu ganho, o que eu perco
Ninguém precisa saber

Link Música: http://www.youtube.com/watch?v=LBII2Eyc6v0

terça-feira, 23 de junho de 2009

Meu Lugar

As vezes me aventuro em "brincar" de ser escritor, mas sempre dura pouco. Assim que se passam 3 linhas percebo que não consegui me expressar como esperava. Normalmente isso me frusta e acabo dando fim a idéia de escrever e mudo meu foco para ler um texto interessante.

Ainda bem que sempre encontro algo que me identifico. Sempre existe um bom autor que escreveu aquilo que eu gostaria de ter escrito (e conseguiria se fosse menos incompetente).

Isso me incomodou algumas vezes, até o dia que "caiu a ficha". Descobri que não existe erro algum em ser um admirador da arte ao invés de artista. A carta de amor não será menos romântica se citar grandes poetas que souberam se expressar melhor com as palavras, ao invés de montar versos de sua autoria.

Desde então permaneço por trás das cortinas, vendo essa admirável arte de escrever ser praticada por amigos, desconhecidos e até pessoas inesperadas... Entendi que minha função não é escrever a mais bela poesia, mas sim divulgá-la, talvez mais simples ainda, vivê-la.

Encontrei ao longo de minha vida verdadeiros doutores na arte de escrever. Artistas excêntricos e até mesmo pessoas reservadas que utilizam a escrita com refúgio. Gosto de vê-las em seu melhor momento, leio seus textos com amor e entusiasmo, curto cada verso do soneto e acabo encontrando naqueles referências sobre minha vida.

Um dia, assim que derrotar a preguiça, vou remontar toda a minha vida com textos poéticos , como uma receita de almoço no domingo. Recheada de poemas e contos...

sábado, 20 de junho de 2009

Princes Familiar


Foto: http://gyllenhaal.deviantart.com/art/princess-45313524

(Alanis Morissette)

Please be philosophical
Please be into your feminity
Please be able to take the wheel from me
Please be crazy and curious

Papa love your princess so that she will find loving princes familiar
Papa cry for your princess so that she will find gentle princes familiar

Please be a sexaholic
Please be unpredictably miserable
Please be self absorbed much (not the good kind)
Please be addicted to some substance

Papa listen to your princess so that she will find attentive princes familiar
Papa hear your princess so that she will find curious princes familiar

Please be the jerk of my knee i've fit you always
You finish my sentences i think i love you
What is your name again no matter i'm guessing your thoughts again correctly and i love the way
You press my buttons so much sometimes i could strangle you

Papa laugh with your princess so that she will find funny princes familiar
Papa respect your princess so that she will find respectful princes familiar
Papa love your princess so that she will find loving princes familiar
Papa cry for your princess so that she will find gentle princes familiar

Please be  strangely enigmatic
Please be just like me

-----------------------------------------------------------------

Por favor seja filosófica
Por favor seja aberta em sua feminilidade
Por favor seja capaz de tirar o controle de mim
Por favor seja louca e curiosa

Papai ama sua princesa de modo que ela descobrirá um amoroso príncipe familiar
Papai chora pela sua princesa de modo que ela descobrirá um gentil príncipe familiar

Por favor seja viciada em sexo
Por favor seja uma miserável imprevisível
Por favor concentre-se em você mesma (não nas coisas boas)
Por favor seja viciada em alguma substância

Papai escuta sua princesa de modo que ela descobrirá um atencioso príncipe familiar
Papai ouve sua princesa de modo que ela descobrirá um curioso príncipe familiar

Por favor seja a contração muscular do meu joelho, eu vou te atacar
Você termina com minhas dúvidas e eu acho que te amo
Qual seu nome de novo, não importa, eu estou adivinhando seus pensamentos denovo corretamente
E eu amo o jeito que você aperta meus botões tanto que as vezes posso te estranhar

Papai ri com sua princesa de modo que ela descobrirá um engraçado príncipe familiar
Papai respeita sua princesa de modo que ela descobrirá um respeitoso príncipe familiar
Papai ama sua princesa de modo que ela descobrirá um amoroso príncipe familiar
Papai chora pela sua princesa de modo que ela descobrirá um gentil príncipe familiar

Por favor seja estranhamente enigmática
Por favor seja apenas como eu sou

Link música: http://www.youtube.com/watch?v=SXjA1bnNsyc